Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Inocular

A inocular ideias desde 1 de Maio de 2019

Inocular

A inocular ideias desde 1 de Maio de 2019

O tempo sem pressa

Junho 19, 2019

Vivemos presos numa ratoeira. pensamos que fazemos a roda girar, mas na verdade a roda gira ao sabor de vontades superiores.

Somos verdadeiramente bonecos nas mãos de quem controla a informação. Fazendo com que os nossos instintos mais básicos sejam satisfeitos.

Trabalhamos grande parte da nossa vida, para satisfazer necessidades impostas de geração em geração e poucos são aqueles que ousaram sair e desconstruir a realidade conforme a conhecemos. Mas mesmo sabendo onde o queijo está, continuamos a cair vezes sem conta. Quer seja pelo medo da rejeição do grupo, quer seja pela aceitação. Numa época de tanta escolha vivemos infelizes, porque o que temos pode ser melhor, pode ser em mais quantidade e pode ser sempre algo que ainda não atingimos.

Algo que lamento ter aprendido agora, tão tarde é que a pressa a que nos obrigam, na verdade é relativa. Por isso viver com calma talvez seja essencial. Agora ao entrar nesta idade dos enta, percebo as mudanças que tenho de fazer. Talvez porque me aperceba a custo, que a minha puberdade acabou.

Mudar de vida - update!

Junho 18, 2019

 

É hoje o dia que me liga, é hoje o dia em que fico mais perto da mudança que tanto quero.

Mas as horas sucediam sem telefonema, o dia estava insuportável. Respirar custava tanto como se tivesse subido umas quantas escadas. O foco estava no telefone e por isso mesmo olhei para ele umas mil vezes.

As pessoas falavam para mim, mas o foco estava ali naquele pedaço de tecnologia, que teimava não tocar. Que teimava em não me dar noticias, à medida que as horas iam passando. As horas seguiam os minutos e a cada segundo o meu coração ficava mais pequeno. Um sim, um não! qualquer resposta serve, pensava eu... já não tenho idade para me preocupar assim! Infelizmente a resposta não chegou à hora indicada, nem chegou passado uma hora. Mas mesmo a roçar o fim do dia, para lá da hora de jantar o telefonema chegou.

Uma segunda entrevista a caminho!

Agora esperar mais uma semana... que sofrimento!

 

Obrigado

Junho 16, 2019

 

Não criei este espaço para divagações pessoais. O ultimo post teve um enorme numero de comentários, aos quais fico grato.

No entanto penso que a coisa sai desvirtuada da minha ideia original de ter um espaço de ideias e criatividade a roçar o sarcasmo. Mas nem sempre temos o que queremos.

Por exemplo eu ainda não sei o resultado da entrevista. Até lá continuo nesta ânsia de saber uma resposta e no stress de todos os dias voltar onde não me sinto bem!

Entretanto resolvi olhar para mim. sem o partilhar verbalmente, como quem deixa de fumar, também eu vou tentar largar comportamentos alimentares menos adequados e exercitar-me melhor. Já disse isto tanta vez, que perdi a conta às vezes que falhei.

E voltando atrás, talvez crie um espaço para as minhas desventuras e deixe este espaço para as minhas partilhas mais idiotas. Ou quem saiba crie tags e deixe tudo aqui ao molho numa espécie de amalgama de ideias, sentimentos e sarcasmo.

Obrigado a todos!

40 anos e perdido!

Junho 12, 2019

10 anos de trabalho na mesma empresa e vejo-me obrigado a colocar um ponto final na nossa união. O stress que sinto ao acordar todos os dias, antecipando o que vou encontrar. Tolda-me a mente e a forma como estou com a minha família e os meus filhos.

Se sinto medo aos 40 anos, por estar a dar um salto rumo ao desconhecido. Claro que sinto. Tenho contas para pagar e filhos para sustentar, mas preciso de me achar. Não sei se é possível aos 40 anos.

Por isso resolvi arriscar e recebi um convite para uma entrevista, numa área nova... será que burro velho pode aprender truques novos?

Espero encontrar o meu equilíbrio... que anda perdido e me mina a criatividade.

Game Over Pothoven

Junho 05, 2019

https://pixabay.com/pt/photos/estrada-marca%C3%A7%C3%A3o-de-estradas-rua-km-166543/

 

Por vezes temos vontade de desistir, parar de insistir e tentar noutro dia ou outro caminho. Mas chegar à conclusão que não queremos viver mais, é algo duro. Não haverá mais moedas para recomeçar no ponto onde perdemos. É pura e simplesmente o fim de tudo. A ausência de medo perante a morte, é algo louvável. Mas os motivos que levaram aquela menor holandesa a terminar a sua vida, é o resultado mais deplorável da existência humana. Talvez seja a prova que merecemos morrer sufocados nos nossos sacos de plástico por permitir que as coisas cheguem a este ponto.

Eu tenho nojo sempre que vejo noticias onde a integridade humana é colocada em causa pelo seu semelhante. Alguém que ousa fazer sofrer, seja verbalmente ou fisicamente, não contribui para a nossa espécie. Deturpamos com a nossa ciência, contornando a própria natureza. Os nossos desvios são assentes em defeitos. Uma noção de amor defeituosa é tão grave como um ataque à bomba armada. Acreditar à maneira deles que estão certos é o caminho para a desgraça.

Mas aquilo que vemos, aquilo que aceitamos... é consequência de todas as vezes que pudemos fazer algo e resolvemos olhar para o lado. Talvez esteja na altura de ver o mundo sem filtros e levantar os olhos para o horizonte e pensar no que queremos para a nossa vida.

Age, para que alguém possa escolher viver, em vez de morrer.

 

 

Loops

Junho 04, 2019

Hoje de forma simples penso que podemos estar acompanhados e sentirmos-nos sozinhos. Podemos estar no sitio mais silencioso, mas não escutamos o silêncio. Tal é o barulho dos nossos pensamentos, presos num loop intemporal, que nos faz duvidar das escolhas mais simples da nossa vida.

Muitas vezes queremos deitar a toalha ao chão, sentimos-nos cansados e desmotivados e queremos voltar atrás. Mas o tempo é egoísta. Não ajuda na idade e não caminhamos sozinhos. Não voltamos atrás porque não temos força para encarar muitas vezes quem nos acompanha na viagem e por isso continuamos em frente, mesmo que no fim do dia te sintas muito cansado e desmotivado.

Este tipo de loop intemporal, mina-te a criatividade, o sorriso e faz-te perder o melhor da vida. Não é fácil sair dele...

Não somos poucos, apesar de silenciosos.

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D